Análise Comparativa das Complicações entre Hernioplastia Inguinal Aberta e Laparoscópica

Autores

  • Octávio Luis Alves da Silva Cirurgião Geral do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar
  • Antônio de Pádua Freire Magalhães Júnior Residente de Cirurgia Geral do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar
  • Afonso Nonato Goes Fernandes Graduando do Curso de Medicina da Universidade de Fortaleza
  • Heron Kairo Sabóia Sant’Anna Lima Graduando do Curso de Medicina da Universidade de Fortaleza
  • Luísa Lucas Alves Residente de Cirurgia Geral do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar
  • Lara Poti Nobre Graduando do Curso de Medicina da Universidade de Fortaleza

Palavras-chave:

Hérnia, Videolaparoscopia, Hernioplastia inguinal

Resumo

Aproximadamente 300 mil procedimentos cirúrgicos são realizados no Brasil anualmente para correção de hérnia inguinal. Diversas formas terapêuticas foram desenvolvidas no decorrer da história, sendo a comparação entre as hernioplastias convencionaise as videolaparoscópicas as técnicas mais discutidas. O presente artigo buscou comparar a experiência com o tratamento laparoscópico e convencional na abordagem das hérnias inguinais em um hospital secundário da rede pública de Fortaleza-CE. Realizou-se estudo descritivo, observacional e retrospectivo, através da coleta de dados de prontuário de 46 pacientes do Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar. Destes, 23 foram submetidos à hernioplastia aberta e 23 à hernioplastia laparoscópica. Os dados coletados foram estudados com o auxílio do programa SPSS da IBM versão 22. Os resultados obtidos com o nosso estudo corroboram com a literatura atual em relação à diminuição de dias de internamento no pós-operatório e de complicações na abordagem laparoscópica em comparação com a aberta.

Downloads

Publicado

2022-09-01