Reparo Primário de Perfuração Tardia de Esôfago Torácico por Corpo Estranho: Relato de Caso

Autores

  • Bárbara de Oliveira Brito Siebra Médico Residente de Cirurgia Geral do Instituto Dr. José Frota
  • Ramiro Rolim Neto Médico Residente de cirurgia geral do Instituto Dr. José Frota
  • Lucyano Rocha Da Silva Ferraz Médico Residente de Cirurgia Geral do Instituto Dr. José Frota
  • George Lucas Vieira Florêncio Médico Residente de Cirurgia Geral do Instituto Dr. José Frota
  • Caroline Celestino Girão Nobre Cirurgiã Geral do Instituto Dr. José Frota
  • José Ricardo Barbosa De Azevedo Cirurgião Pediatra do Instituto Dr. José Frota (IJF) e do Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS)

Palavras-chave:

Perfuração esofágica, Esôfago, Corpos estranhos

Resumo

Embora pouco prevalentes, as lesões esofágicas têm alto índice de letalidade, sendo a demora no diagnóstico e o retardo do tratamento adequado o principal fator de mal prognóstico. Constituem-se como um desafio aos cirurgiões, pouco habituados à abordagem desse tipo de lesão. A ingestão de corpo estranho é uma das causas de emergência esofágica, podendo ser necessária abordagem cirúrgica nos casos de perfuração ou outras complicações. O presente relato de caso narra o reparo primário de lesão tardia de esôfago torácico por corpo estranho.

Downloads

Publicado

2019-11-25